V E S T I B U L A R 2018.1
MENU

Grupo educacional do Nordeste inaugura Centro de Estudos nos EUA

Com o Tiradentes Institute, brasileiros e norte-americanos terão mobilidade acadêmica, pesquisa e inovação

às 12h23
No mais importante centro de ensino superior do mundo, Boston, em Massachusetts, o Grupo Tiradentes – mantenedor da Universidade Tiradentes e, em Sergipe; do Centro Universitário Tiradentes, em Alagoas e da Facipe, em Pernambuco – fixa residência em solo americano, em 15 de dezembro, com o Tiradentes Institute.
Compartilhe:

Inaugurar o Tiradentes Institute no campus da Universidade de Massachusetts – UMass Boston foi consequência natural da trajetória de um grupo que possui 55 anos dedicados à construção e melhoria da educação superior brasileira. Ao longo deste tempo, toda a expertise adquirida no tripé ensino, pesquisa e extensão fez do Grupo Tiradentes o 12° maior grupo educacional do país, responsável pela formação de mais de 50 mil alunos em toda a região Nordeste.

A UMass Boston é referência em pesquisa e inovação, assim como outras instituições da região como a Massachusetts Institute of Technology – MIT – e Harward. Para o reitor da Universidade Tiradentes, professor Jouberto Uchôa de Mendonça, a parceria representa um avanço merecido para o Ensino Superior da região Nordeste. “Com o centro de estudos voltado à pesquisa e inovação em solo americano, ficamos motivados a continuar seguindo no caminho certo, em busca de novas formas de conhecimento, ultrapassando as fronteiras do saber em prol da qualidade e formação de profissionais globalizados”, declarou o reitor.

O Tiradentes Institute já nasce com o apoio do Consulado do Brasil em Boston, como garantiu a Cônsul Geral, Glivânia Maria de Oliveira: “Procuraremos divulgar o trabalho do Instituto aos interlocutores norte-americanos para promover uma crescente troca de conhecimento em benefício da internacionalização e da Educação no Brasil, que sabemos, deve ser prioridade”.

Para o representante do ministro da Educação, Mozart Neves, os dois principais desafios do Brasil e das instituições de ensino são inovar e internacionalizar. “Instalar-se em Boston é ter uma visão antecipatória de mundo. Só quem ousa, como fez o Grupo Tiradentes, terá a chance de colaborar com as próximas gerações”, assegurou Neves, eleito como uma das 100 pessoas mais influentes do país quando o assunto é educação.

Diante dessa ousadia, o economista e jornalista Cláudio de Moura Castro, que prestigiou a solenidade de inauguração do Instituto Tiradentes, em Boston, se surpreendeu. “Esperava, sinceramente, que uma iniciativa outpost como esta viesse de uma USP, talvez de uma Universidade do Rio ou até de Minas Gerais. Mas quem foi pioneira? A Unit, que nasceu em Aracaju, no menor estado brasileiro, a primeira instituição a atuar fora do Brasil com um centro de educação superior. Internacionalizar significa abrir uma janela para o mundo, é estar à frente no processo educacional”, admitiu.

Tiradentes Institute

Para a reitora associada e diretora de programas globais da UMass Boston, Cheryl Nixon, até então, a universidade americana nunca tinha encontrado tanto êxito em iniciativas como a que estreitou com o Tiradentes Institute. “Sentimo-nos sortudos em fazermos uma parceria com uma instituição tão forte e referência no ensino como o Grupo Tiradentes. Essa é uma perfeita relação, inclusive, pela missão de compartilhar conhecimento, inovação, ideias, cultura e línguas que ambas as instituições possuem. O primeiro passo desse processo será o de conectar estudantes dos dois hemisférios”, garantiu.

De acordo com o CEO do Grupo Tiradentes, Jouberto Uchôa de Mendonça Júnior, embora exista um planejamento para a atuação do Tiradentes Institute, não é possível garantir que ele vá ocorrer de forma linear, pois as possibilidades vislumbradas nos Estados Unidos são inúmeras. “Quando chegamos a Boston conversamos com parceiros e vimos muitas outras portas se abrirem. Realizaremos outras ações que ajudarão a desenvolver ainda mais as instituições do Grupo, pois nossa visão está sempre voltada para o futuro”, observou.

Uma delas é o estreitamento de relações com outras IES em Boston, como a Babson College, referência no ensino voltado ao empreendedorismo, onde o Grupo firmou um convênio de cooperação técnica institucional no último dia 14 de dezembro. Ainda há a pretensão de estreitar laços com a Olin College, diante de sua atuação inovadora e relevância no mundo das Engenharias e com a reconhecidamente atuante na esfera da tecnologia, a MIT.

Compartilhe: