MENU

Estudantes de Comunicação da Unit prestigiam mostra inédita

“Do lado de cá, do lado de lá”, da artista plástica mineira Eugênia França, ocupa um dos salões da Pinacoteca Universitária

às 10h32
As obras expostas na Pinacoteca Universitária (Pina), espaço de arte localizado no Centro de Maceió, ocupam os três salões da Pina com distintas exposições. A mostra inédita, “Do lado de cá, do lado de lá”, da artista plástica mineira Eugênia França, e as duas outras exposições em exibição foram prestigiadas pelos alunos de Jornalismo e Publicidade & Propaganda do Centro Universitário Tiradentes – Unit, nessa quarta-feira (19).
Foto: Felipe Lima
Foto: Felipe Lima
Compartilhe:

O primeiro salão – dedicado à artista Eugênia França – aborda temas como o capitalismo e o consumo exacerbado. As obras retratam o universo infantil de forma obscura, utilizando, por exemplo, a lona de caminhão como material para realizar uma crítica ao abuso que ocorre contra crianças nas estradas.

Já o segundo salão, com a exposição “Acervo Pina: Artistas Mulheres – ontem e hoje”, reúne diferentes artistas alagoanas, como Vera Arruda, Solange Chalita, Eva Le Campion, entre outras, e tem como homenageada Maria Teresa Vieria. Traz em sua composição temas sociais e humanitários, como analfabetismo, abandono dos espaços públicos e a repressão da mulher.

Durante a visita às exposições da Pina, a estudante de Publicidade da Unit, Barbara Medeiros, destacou a importância em conhecer a arte alagoana. “As obras chamam atenção para a reflexão sobre a mensagem social que as obras passam”, refletiu a futura publicitária.

O último salão, reservado para o Acervo Pina, de longa permanência, expõe obras que vão de um teor crítico e político à banalização do padrão feminino e questões estéticas. Podem ser encontradas também pinturas de diferentes escolas, fotografias, esculturas – diversas épocas de artes reunidas num só espaço.

A professora da Unit, Danielle Cândido, que acompanhou os alunos na exposição, ressaltou que o objetivo da visita é possibilitar ao estudante uma vivência além da sala de aula. “Dessa forma, ampliamos o repertório de conhecimento e conectamos teoria e prática”, ressaltou. Ainda segundo a professora, é muito importante a aproximação dos estudantes com a arte, muitas vezes esquecida por parte da sociedade.

Assessoria

Compartilhe: