MENU

Alunos do curso de direito retornam de intercâmbio

Futuros Advogados tiveram experiências práticas e teóricas nas Universidades fora do Brasil

às 14h20
Uma das experiências mais enriquecedoras tanto para área pessoal, quanto profissional são as oportunidades de intercâmbio. Os alunos João Artur Ribeiro da Costa, Lavínia Paula Carvalho Andrade, Blanca de Albuquerque Brito Lima e Aminie Lima Romeiro Le Campion, após aproximadamente um ano fora do país eles retornaram ao Brasil repleto de novas experiências e novidades.
Compartilhe:

João Artur Ribeiro da Costa está no 7 º período do curso de Direito e no último ano ele fez o intercâmbio na Myongji University, localizada na Coreia do Sul, durante o primeiro semestre e na Universidad de Sevilla, situada na Espanha, durante os últimos seis meses de 2016. A experiência durou um quatrimestre em cada país, ele chegou quando as aulas começaram e partiu quando as aulas acabaram. As disciplinas que o intercambista estudou foram: liderança, comportamento organizacional, empreendedorismo, administração de empresas e ciências econômicas. Permitindo com que o estudante pudesse ampliar sua visão e conhecimentos.

“Foi um período de muito aprendizado, em todos os aspectos, da adaptação aos idiomas (inglês e espanhol), costumes, culturas e até religião (já que na Coréia boa parcela da população é budista), até coisas mais simples como me virar em casa, usar transporte público diariamente, etc. Sem dúvida recomendo a todas as pessoas que possam ter essa experiência. Aos que gostam de falar e pensar sobre isso como ‘quero me formar logo, não vou, pois não quero perder um ano da minha vida’, costumo responder que, de fato, pode perder um ano do curso, mas em compensação ganha muitos outros de vida”, afirma João.

Portugal foi o destino das três alunas intercambistas, a primeira delas é Lavínia Paula Carvalho Andrade, que está no 4° período e passou seis meses estudando na Universidade Nova de Lisboa, que fica na capital portuguesa. Ela cursou as disciplinas: Legal English, Fundamental Rights, Direito Jurídico Comparado e Filosofia do Direito.

O maior desafio que Lavínia enfrentou foi morar sozinha pela primeira vez e cursar algumas matérias jurídicas em inglês. O que a ajudou a passar os meses em Lisboa foram as amizades que conquistou, que com o passar do tempo viraram sua família portuguesa, o que permitiu com que eles se apoiassem uns nos outros, nos dias difíceis.

“Nesse intercâmbio consegui crescer muito, tanto academicamente falando, quanto pessoalmente. Entrar em outra cultura é algo inacreditável, conhecer pessoas com costumes diferentes dos seus pode lhe causar um impacto maior do que parece. A Universidade foi muito receptiva e os professores maravilhosos. Recomendo esse intercâmbio para todos que puderem ir”, ressalta Lavínia.

Blanca de Albuquerque Brito Lima está estudando no 7º e 8º período e passou um ano na Universidade Clássica de Lisboa. Ela cursou as disciplinas: Medicina legal, Filosofia Jurídica, Finanças Públicas e Direitos Fundamentais. Além de ter conquistado a oportunidade de cursar uma matéria de mestrado Medida da Pena e Direito da Execução Penal. A estudante também participou dos cursos: Evolução e crise da teoria do crime e direito da personalidade.

Um dos grandes desafios que ela encontrou foi o de morar sozinha, o que acentuou sua independência e ao mesmo tempo ela pode reconhecer que o ser humano não é sozinho e é importante ter pessoas com quem contar. Além disso, ela teve dificuldades em se situar na cidade, mas o que foi logo resolvido após algumas andanças pelos bairros.

“Aprendi de tudo um pouco, a vivência acadêmica em uma universidade maravilhosa, com um campus fantástico, professores renomados. Além disso, a vivência pessoal me engrandeceu muito como pessoa, abriu minha mente para vários aspectos, conheci gente do mundo todo e fiz amigos maravilhosos. O que Lisboa e o fato de viver esse tempo fora me deu de presente, foi enxergar a vida com mais leveza. Que sempre devemos ter tempo para apreciar um pôr-do-sol no meio da semana ou fazer algo que nos apetece e não viver em prol da rotina para nos tornarmos cada vez mais indivíduos-empresa. Devemos viver, e não apenas existir. Recomendo fortemente para qualquer pessoa, é uma experiência única e que você nunca mais será o mesmo”, destaca Blanca.

Aminie Le Campion é aluna do 6º período e participou de um curso de extensão de mobilidade acadêmica na Universidade Nova de Lisboa, em Portugal. A experiência fora do Brasil trouxe oportunidades de trocas de experiência, bagagens de conhecimento e muitas informações. “Felizmente pude tirar frutos de um ano misturado entre grandiosas experiências pessoais e acadêmicas, um crescimento que vem de dentro pra fora com influência contrária: de fora pra dentro. A oportunidade de intercâmbio acadêmico conveniado com a Unit foi uma meta muito desejada e, enfim, alcançada na minha vida”, afirma Aminie.

A articulação entre os professores da Unit com os docentes da Universidade Nova de Lisboa permitiram uma experiência enriquecedora para a aluna de direito. “O Convênio Pe. Antonio Vieira da Unit com a Universidade Nova de Lisboa me proporcionou crescimento em todos os âmbitos pessoais que se chocaram diretamente com a minha identificação ao curso de Direito – me abriu a cabeça e os caminhos, me fez enxergar um mundo gigantesco (e desbravá-lo sabiamente), me transbordou de trocas e laços humanos – a mobilidade acadêmica me fez sentir que esta, não significou um ano em minha vida, mas toda a minha vida em um ano. Fantasticamente inexplicável”.

Para aqueles que desejam participar de um intercâmbio a futura advogada ressalta. “Todas as pessoas que puderem abrir a mente e ter esse contato além das fronteiras com uma diversidade indescritível de culturas e aprendizagem, da aula do professor português de Direito Comparado àquele que veio de Oxford pra disseminar o Direito Internacional Humanitário, se faz o maior felizardo da sua própria vida”.

Compartilhe: